ENCONTRE AQUI CONTEÚDOS SOBRE OS INTENSIVÃO


Essa é uma atividade bianual que tem como objetivos difundir e disseminar a produção de conhecimento realizada pelo Lappis, além de funcionar como um espaço de diálogo e interlocução com os autores/pesquisadores. Estão inscritos para cursar a disciplina este ano alunos de diferentes cursos de pós-graduação, estudantes de mestrado e doutorado do Instituto de Medicina Social (IMS/UERJ), da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal Fluminense, Fiocruz, e de outros estados do país como Universidade Federal do Acre e Universidade Federal de Mato Grosso.

intensivao_1.jpgO professor da Universidad de Buenos Aires, Pablo di Leo, que integra o corpo de professores do curso pela terceira vez, elogia a proposta. “A ideia de possibilitar um intercâmbio de olhares sobre o tema da Integralidade de forma intensiva é muito interessante”, diz. “Essa síntese enriquece o debate e nos estimula a formar profissionais com vocação para seguir aprofundando os caminhos da integralidade”.

Marcela de Abreu Moniz, doutoranda em Saúde Pública e Meio-ambiente da Fiocruz, participa do curso pela primeira vez atraída pela ideia do contato com os trabalhos do Lappis . “Tenho muito interesse na discussão de saúde a partir das noções de Integralidade e cuidado. Penso que o curso vai ser muito interessante nesse sentido. Minhas expectativas são as melhores”, aposta. Ao seu lado, Rodrigo Lins Pereira, estudante de mestrado da UFF, concorda. “Serão dias muito proveitosos para discutir conceitos tão ricos”.

As aulas do Intensivão da Integralidade serão ministradas por Roseni Pinheiro (IMS/UERJ), Inesita Araujo (PPGICS/ICICT/Fiocruz), Kenneth Rochel Camargo Jr. (IMS/UERJ), Felipe Asensi (), Pablo di Leo (Universidad de Buenos Aires) e Maria Elizabeth Barros e Barros (Psicologia Institucional/UFES).

Compartilhar