Notícias

A publicação traz experiências de efetivação da integralidade que se manifestam em uma diversidade de contextos e ambientes.

livro lappis UFBA capaA coletânea "Contexto, parceiros e itinerários na produção do cuidado integral: diversidade e interseções" está sendo lançada pela Cepesc Editora e traz como foco central a abordagem da integralidade num contexto onde prevalece a pluralidade de modos de vida, racionalidades e práticas de saúde. A publicação reúne trabalhos que enfocam itinerários terapêuticos na busca do cuidado, produto de um esforço coletivo de pesquisadores que retratam variados ambientes de produção do conhecimento.

Organizado por Leny Alves Bomfim Trad, Maria Salete Bessa Jorge, Roseni Pinheiro, Clarice Santos Mota e Ana Angélica Ribeiro de Meneses e Rocha, o livro reúne textos de integrantes do Programa Integrado de Pesquisa, Ensino e Extensão Comunidade, Família e Saúde (FASA), do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia, e de instituições e pesquisadores parceiros, como o Laboratório de Pesquisas sobre Práticas de Integralidade em Saúde - Lappis. Coincidentemente, o FASA e o Lappis estão completando 15 anos de atuação.

A inspiração da coletânea parte do pressuposto de que as experiências de efetivação da integralidade podem se manifestar e se desenvolver de diversas formas. Roseni Pinheiro, coordenadora do Lappis e uma das organizadoras do livro, considera a publicação uma contribuição bastante oportuna. “Trata-se de um modo de compreensão e de investigação que visa proporcionar um olhar sobre o modo peculiar como os indivíduos, comunidades e serviços de saúde se mobilizam em torno da produção do cuidado, como  também racionalidades, dispositivos e práticas acionados nesse processo”, explica.

A diversidade de argumentos, compreensões, arranjos analíticos e percursos metodológicos presentes na coletânea ultrapassa a perspectiva interdisciplinar, propondo visão que transita entre múltiplos saberes. Para Roseni Pinheiro, a seleção dos trabalhos buscou comungar de um solo epistemológico comum, onde sentidos das experiências presentes no mundo da vida e a complexidade da realidade social demandam escutas e olhares sensíveis e uma implicação muito intensa de pesquisadores e atores envolvidos nos assuntos abordados. A publicação também institucionaliza e reafirma a parceria de longo tempo entre Lappis/IMS/UERJ e FASA/ISC/UFBA.

Ressaltando que essa produção assume a questão do cuidado como direito humano à saúde, a coordenadora do Lappis destaca a contribuição metodológica apresentada.  “A proposição metodológica de analisar itinerários terapêuticos ganha relevo porque além de contribuir para compreender a diversidade de sentidos e contextos de práticas mobilizadas em torno do complexo saúde-doença-cuidado tem também favorecido a produção de evidências sobre disponibilidade ou distribuição de recursos sociais indicando condições de acesso ou acessibilidade em contextos determinados.” 

Compartilhar