Notícias
Defesa_disertacao_giselle.JPGCom o tema “A Integralidade como dispositivo ético- político-pedagógico da educação permanente na formação gerencial do SUS em municípios do estado do Rio de Janeiro”, a dissertação do mestrado profissional da pesquisadora Giselle Vital Gobbi da Gama Cruz  foi defendida na tarde desta sexta-feira, no auditório do IMS/UERJ. Na banca de defesa, além da orientadora Roseni Pinheiro, estavam os professores Aluísio Gomes da Silva Júnior (ISC/UFF) e Júlio Müller (ISC/UFMT).

A pesquisadora entende que os problemas do Sistema Único de Saúde residem em três eixos: gestão, financiamento e força de trabalho. Centrando foco nesse último, apresentou uma discussão sobre o desafio da formação adequada dos profissionais de saúde. E apontou os Cursos de Desenvolvimento Gerencial do SUS (CDG-SUS) como uma ferramenta importante. “O CDG-SUS traz no seu bojo uma concepção pedagógico-metodológica que amplia a visão de mundo e a criticidade, como pretendia Paulo Freire, e valoriza a importância das pessoas na construção coletiva de uma saúde pública”, disse Giselle.