Linhas de atuação

atuacao_aberturaAs atividades de ensino e pesquisa são desenvolvidas a partir de cinco linhas de atuação que têm a Integralidade como eixo temático e referencial teórico-metodólogico de natureza multidisciplinar, que envolve os campos das ciências sociais e humanas em saúde.

Essa divisão obedece a uma necessidade de organização institucional. Mas os  projetos do Lappis têm grande potencial de transversalidade, com ações e práticas que podem atravessar linhas temáticas de atuação.

Estudos sobre a construção de saberes nas práticas no cuidado da saúde em espaços públicos, institucionais ou não, a partir de uma perspectiva histórica e filosófica da ciência e de suas repercussões no cotidiano dos sujeitos.

Estudos sobre práticas institucionais, desenvolvidas em serviços/programas de saúde, fundamentadas no princípio da Integralidade, buscando compreender como estas práticas podem possibilitar a autonomia dos sujeitos de escolher meios e formas de cuidar da sua própria saúde.

Tem como objetivo identificar, apoiar e desenvolver experiências de ensino e pesquisa (graduação, pós-graduação e extensão) capazes de transformar a formação em saúde, fundamentando-se no princípio da Integralidade, na direção da consolidação do SUS como uma politica de Estado de garantia do direito a saúde.

Muitos sentidos se combinam e se conflitam na formação da idéia de Integralidade. Pelo aspecto legal, trata-se de um dos princípios do Sistema Único de Saúde – SUS, previsto na Lei Orgânica da Saúde. Um primeiro sentido de Integralidade como valor para a saúde relaciona-se com o movimento que ficou conhecido como medicina integral, que denunciava a especialização crescente dos profissionais de saúde. Desse momento, surge a primeira base de definição da Integralidade: o comportamento do profissional de saúde.

ATUACAO_SP

Estudos sobre práticas de participação e controle social para o desenvolvimento de novas tecnologias de planejamento e gestão do cuidado, a partir da análise de experiências inovadoras, visando ao compartilhamento de poder na tomada de decisão.

Estudos sobre novas práticas de saúde na sociedade civil contemporânea em espaços públicos, institucionais ou não, voltadas para o cuidar em saúde.

 

Compartilhar